Área restrita para Clientes

Enquete

O que você achou do nosso novo site?
Ótimo
Bom
Regular

Obrigações do Dia

  • 22/Novembro/2019
  • DCTF Mensal | Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais.

Indicadores Econômicos

Moedas - 19/11/2019 13:11:20
  • Nome
  • Compra
  • Venda
  • Comercial
  • 4,213
  • 4,215
  • Paralelo
  • 4,150
  • 4,380
  • Turismo
  • 4,190
  • 4,440
  • Euro
  • 3,514
  • 3,518
  • Iene
  • 0,034
  • 0,034
  • Franco
  • 3,767
  • 3,770
  • Libra
  • 4,786
  • 4,792
  • Ouro
  • 198,010
  •  
Mensal - 23/09/2019
  • Índices
  • Jul
  • Ago
  • Inpc/Ibge
  • 0,10
  • 0,12
  • Ipc/Fipe
  • 0,14
  • 0,33
  • Ipc/Fgv
  • 0,31
  • 0,17
  • Igp-m/Fgv
  • 0,40
  • -0,67
  • Igp-di/Fgv
  • -0,01
  • -0,51
  • Selic
  • 0,53
  • 0,49
  • Poupança
  • 0,50
  • 0,50
  • TJLP
  • 0,59
  • 0,59
  • TR
  • -
  • -

Inteligência artificial ajuda a identificar hemorragia cerebral

Cientistas da Universidade da Califórnia desenvolveram um sistema que utiliza inteligência artificial para identificar hemorragias cerebrais com mais rapidez. A tecnologia trabalha com a análise de exames de raios X para identificar sinais de sangramentos no cérebro com precisão próxima à de profissionais humanos.

Esther Yuh, cientista da universidade, e sua equipe criaram um sistema de inteligência artificial que interpreta diversas imagens de raio X do cérebro para encontrar possíveis anomalias referentes a sangramentos. Caso alguém chegue ao hospital com sintomas ligados a hemorragias cerebrais, como concussão e tontura, uma tomografia é realizada para identificar o que pode estar acontecendo.

Normalmente, médicos podem encontrar dificuldades em identificar pequenos pontos nas imagens em preto e branco, comentou Yuh; por isso, seu time criou o software PatchFCN e o treinou com quase 4,4 mil imagens de tomografias. Depois disso, foram feitos testes em 200 imagens escolhidas aleatoriamente, e a inteligência artificial se saiu tão bem quanto quatro radiologistas.

A cientista explicou que o software pode ser usado não para substituir um médico, mas sim para auxiliar o seu diagnóstico, agilizando o atendimento, algo que pode salvar vidas, principalmente se tratando de hemorragias cerebrais. De acordo com Yuh, agora é hora de testar o software em ambiente real e comprovar que ele pode realmente ajudar a melhorar a performance dos médicos.

 

Fonte: www.tecmundo.com.br - 30/10/2019

Site desenvolvido pela TBrWeb  (XHTML / CSS)
Felicon Assessoria Empresarial  |  Rua Fernando Machado, 237 - Centro - Florianópolis SC  |  Fone 48. 3223 7909